quarta-feira, 16 de maio de 2018

AFLORISMO

Escrever um poema é ter um copo cheio nas mãos em meio ao terremoto.

AFLORISMOS NOTURNOS

Eu demoro a chegar em casa de noite, sim! Quem nunca parou pra ajudar um vagalume com o pisca alerta ligado?!

quarta-feira, 9 de maio de 2018

QUADRA



Tenho olhos habituados aos choros,
Diante duma constelação que delira.
Creio que nos olhos a lua adquira
A força das lágrimas: dos meteoros!